Hiperrealismo

Nos tempos da Internet discada, eu tinha mais tempo e pesquisava bastante sobre arte. Hoje lembrei de uma corrente que muito me agradou quando conheci e continua me agradando, colocando meus rabisquinhos e desenhos tortinhos no chinelo. São esculturas e pinturas que propõe retratar a realidade, a aumentando, as vezes literalmente. Coletei algumas imagens. Vale muito à pena se impressionar! Pra que Photoshop, né?

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mágica arte

Fabrini, cujo real nome é Fábio Roberto, é paulista, nascido em dezembro de 1964. Trabalha como mágico em diversos cabarés do mundo, como o Crazy Horse em Paris e o Casino of Monte Carlo and MGM em Las Vegas. Iniciou sua carreira como ilustrador, tendo editado um livro de desenhos em Paris, o “Magicartoon”/edições George Proust. Suas pinturas refletem o mundo onde vive, acompanhadas de muita imaginação. Imagens dos cabarés, do backstage e dos camarins convivem com seus sonhos, pesadelos e fascinações. A joaninha, um inseto tão lúdico, é recorrente nas suas ilustrações. As cores são saturadas e a atmosfera divertida e alguns nomes, bons trocadilhos.

Este slideshow necessita de JavaScript.

(texto publicado no antigo blog e reeditado e reepublicado aqui porque lembrei por acaso dessas imagens hoje!)