Vício em Weeds

Não. Esse post não é uma apologia. Deixo isso com o Planet Hemp anos 90 e o Fernando Henrique Cardoso anos 2011. Esse post é sobre o seriado Weeds. A verdade é que sou viciada em Weeds. Baixei despretensiosamente, mas acreditem: é uma ida sem volta. Trata-se da história de uma viúva classe média alta, que ao perder o marido repentinamente por um ataque fulminante, se desespera e encontra na venda de drogas uma solução pra manutenção do estilo de vida. Uma traficante em versão leve. Lê-se: vendedora de maconha pra a grande parte dos pais e mães de família.

A cidade onde vive Nancy e toda a família Botwin é Agrestic, um lugar onde tudo todo dia é igual e bonito e limpinho. Onde desequilibrados lutam e discursam em prol do equilíbrio, bem estar, limpeza e bons costumes, como qualquer outra cidade.

Essa leveza de principiante vai se tornando pesada a medida que a personagem principal fica viciada no estilo de vida de traficante. Ela se envolve completamente na atmosfera de poder e emoção da vida perigosa, usando tudo o que está a seu alcance pra permanecer nesse mundo.

À volta de Nancy, estão pessoas que também se envolvem nessa loucura, seja por vontade própria, como é o caso do cunhado descansado que se instala na casa de Nancy e vira degustador nato do “produto”, seja por estarem de gaiatos no navio, como é o caso dos filhos da matriarca. Além desses, tem o advogado doidão e infiel, casado com uma megera desequilibrada que luta em prol do “equilíbrio”, o contador doidão e muitas outras pessoas loucas que não caberiam aqui, já que além dos fixos, o seriado conta com participações especiais sempre muito divertidas, como da Alanis Morisette e Snoop Dog.

O seriado é muito criativo e a trama se desenvolve a ponto de realmente prender a atenção. A droga, diversas vezes, sai do foco da trama. Aliás, eu que já estou na 7ª temporada e posso dizer que ao menos por hora, a droga é o de menos. O poder sim fala mais alto o tempo todo. Acompanhar do que essa mãe de família é capaz, é no mínimo divertido. Essa criatividade do seriado se reflete inclusive na música de abertura, cantada cada dia por um artista diferente e num ritmo diferente e na própria abertura, também única a cada dia, mas sempre com alguma referência com o episódio que está prestes a acontecer.

Pesquisando, percebi que Weeds também tem um forte apelo visual na divulgação. Os teasers são de bom gosto e bem produzidos.

Teaser de divulgação da 7ª Temporada. Nancy Botwin é uma presa do poder?

3ª temporada e uma pegada retrô

Green Pin Up

Nancy Botwin sempre usa botas com saia e vestidos com tecidos levinhos

Shortinho e bota estão sempre no figurino da mãezona também

Colorida, tecidos fluidos e o inconfudível café

Existem milhares de sites que disponibilizam o Weeds e diversos outros seriados pra baixar. Onde eu baixei não divulgo porque todo mundo sabe que é proibido!

 

Anúncios